Bolandeiras - Destaques - São Francisco de Itabapoana

Mandioca, macaxeira ou aipim, a raiz cultivada pelos índios, que se transformou em um dos ingredientes mais populares da culinária brasileira, ainda é beneficiada de forma tradicional em São Francisco de Itabapoana. Conhecidas também como "casas de farinha", as bolandeiras fabricam a farinha da mandioca e extraem dela o polvilho e a goma, com a qual se faz o famoso beiju. Nelas, a técnica rústica e a fabricação artesanal são fontes de renda de muitas famílias, que vendem a farinha e seus subprodutos em barracas à beira das estradas de acesso à cidade ou às praias são-franciscanas.
Há mais de 15 anos, José Antonio Santos Barreto trabalha diariamente na bolandeira instalada nos fundos da casa onde vive com a família, em Imburí, distrito de Morro Alegre. "A fabricação da farinha é uma festa, mas demanda muitas horas diárias de trabalho, sete dias por semana. A produção não pode parar", ele explica. Utilizando uma técnica semi-artesanal, ele conta com o auxílio de um motor a diesel para ralar a mandioca, que é plantada a poucos metros da bolandeira. Mas, o restante do processo - lavagem, decantação e prensa para desidratar a massa - continua tradicional. O tacho para a produção da tapioca é aquecido a lenha e José Antônio conta com dois ajudantes, tanto para a colheita e o transporte da mandioca como para o cozimento da farinha que se transforma na deliciosa tapioca.


Serviço


Endereço: Imburí, distrito de Morro Alegre
Telefone: (22) 9996-3732 (José Antônio)
Fonte: http://mapadecultura.rj.gov.br/

1 comentários

  1. Olar,grande verdade fiz parte da turma do uellinton,fizemos o trabalho da cadeia alimentar com a grande professora dona tuca,q dom q perfeicao tem meu amigo,aabr

    ResponderExcluir

OBRIGADO PELA PARTICIPAÇÃO!

My Instagram